30 de abr de 2011

Beatificação e João Paulo II

A beatificação do primeiro Papa polonês, Karol Wojtyla, acontecerá em primeiro de maio, no Vaticano, e será presidida por Sua Santidade o Papa Bento XVI. São esperados dois milhões de pessoas do mundo inteiro. Depois da missa, a urna ficará exposta em frente ao altar central da Basílica de São Pedro para que todos tenham a oportunidade de visitá-lo.

O processo de beatificação está sendo conduzido pelo sacerdote Slawomir Oder. Entre os relatos enviados ao padre Oder, um foi escolhido. Trata-se da religiosa francesa, Marie Simon-Pierre. A freira foi curada do mal de Parkinson graças à intercessão do Santo Padre. O milagre foi recohecido em 2010 por uma comissão liderada pelo médico particular de Bento XVI, Patrício Polisca.

João Paulo II destacou-se ao longo de seu pontificado pela "produção" de santos. Ao todo, foram proclamados 1338 beatos e canonizados 482 santos. Aliás, a exortação "o Brasil precisa de santos...muitos santos" feita pelo Papa foi um dos disursos que mais repercutiram no país.

O carisma de João Paulo II conquistou multidões por onde passou. Sinal externo dessa crença é a avaliação feita por analistas políticos que consideram João Paulo II como um dos maiores responsáveis pelo fim do comunismo no Leste Europeu e a queda do Muro de Berlim.

A Jornada Mundial da Juventude talvez seja uma das realizações mais históricas na vida da Igreja, uma vez que João Paulo II foi tão bem aceito, que ficou conhecido como o ídolo dos jovens, justamente pelo modo com que conseguia se aproximar deles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário